segunda-feira, 13 de outubro de 2014

CONCURSO DE FOTOGRAFIA – Tema Inclusão e Acessibilidade

II DIA DO DEFICIENTE DE CAPÃO BONITO.

“1º LUGAR DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA”


Fotografoda por:
Abgail Machado.



CONCURSO DE REDAÇÃO – Tema Inclusão e Acessibilidade

II DIA DO DEFICIENTE DE CAPÃO BONITO.

“1º LUGAR DO CONCURSO DE REDAÇÃO”
Yasmin Diniz Trettel – 3°A

TÍTULO: SENSIBILIZAÇÃO SOLIDÁRIA

            Todo indivíduo tem o direito de ir e vir, independente de sua necessidade especial ou mobilidade realizada, incluindo-se em espaços públicos ou privados, participando assim da inclusão e interação social.
            Contudo, percebemos que em nosso dia a dia, não há essa inclusão, pois órgãos governamentais não cumprem rigorosamente as leis decretadas e, por parte da população, não há sensibilidade fazendo com que o convívio e mobilidade das pessoas com necessidades especiais não sejam aproveitadas de tal forma, ocasionando a inclusão. Segundo Susan e William Stainback, escritores de um guia para educadores, “Inclusão é uma consciência de comunidade, uma aceitação das diferenças, é uma co-responsabilização para atender às necessidades de outros”, como órgãos governamentais e parte da população não têm, usa essa consciência e responsabilidade em adquirir a inclusão, cabe a nós, maior parte da sociedade, sensibilizar-nos e fazer com que essas pessoas, com necessidades especiais, não se sintam excluídas, começando por simples gestos, como ajudar algum portador de mobilidade reduzido a atravessar a rua.
            Não se deve subestimar as capacidades diante do “diferente” e, muito menos, ignorar sua deficiência, pois isso não significa que um é melhor que o outro. Pessoas com mobilidade reduzida e necessidades especiais apenas não têm a chance de se relacionar e utilizar o meio, pelo fato desses espaços não serem adaptados e adequados a eles, como em Capão Bonito, por exemplo, onde praças e parques públicos não seguem os padrões exigidos por lei, excluindo essas pessoas com necessidades especiais do acesso a vários lugares. Ter acessibilidade não é apenas permitir que pessoas com deficiência participem de atividades que utiliza o espaço, mas sim a inclusão de todos, por toda a população, unindo-os para que exista a interação social.
            Portanto, a acessibilidade e inclusão é a consequência dos seres humanos sensibilizados e solidários, que visam um mundo melhor, não pensando apenas neles, mas, ajudando o próximo, pois todos têm os mesmos direitos, o meio para se chegar a eles é que precisam ser pensados e isso, só pela sensibilização e conscientização de todos!